2007 x 2017: quais as principais mudanças nas empresas na última década?

O mundo empresarial se desenvolve em ritmo intenso e frenético. Ao analisar as mudanças nas empresas que aconteceram entre 2007 e 2017, é possível perceber como a tecnologia teve influência nos modos de produção e relacionamento.

As corporações desse setor tiveram um grande desempenho na última década, como é o caso da Apple — nona companhia que mais lucrou em 2016, de acordo com o levantamento das maiores 500 empresas, realizado pela Forbes.

Interações por redes sociais e fortalecimento da informática nas práticas das organizações são apenas alguns exemplos das inovações nesses dez anos.

Listamos algumas mudanças que tiveram uma notável expressão nesse período. Confira!

 

 

O boom da informática

Entre 2007 e 2017, a adesão a sistemas de informática em uma organização se tornou imprescindível, o que influenciou diretamente a consolidação de empresas de tecnologia. Ao analisar o top 10 das maiores empresas listadas pela Forbes em 2008, nenhuma era do setor da tecnologia (algo que, claramente, mudou ao longo dos anos).

O mundo, em diversos aspectos (não apenas o empresarial), está informatizado. A atual era é a da informação, da obtenção, da apreensão e da construção de conteúdos noticiosos por meio de dispositivos tecnológicos.

A mesma empresa de tecnologia anteriormente citada (Apple), que também trabalha com a elaboração de sistemas de informática, foi considerada, em um estudo da BrandZ da Millward Brown e WPP, a segunda marca mais valiosa do planeta em 2016. O primeiro lugar foi ocupado por outra companhia de tecnologia: a Google.

Nos moldes atuais, para se haver comunicação, é preciso ter o auxílio da informática, logo, da tecnologia. Esse elemento, talvez, seja a base de todas as mudanças que ocorreram na última década.

 

 

As redes sociais e as mudanças nas empresas

O desenvolvimento tecnológico proporcionou maior facilidade na forma como as pessoas interagem não apenas entre si, mas também com empresas.

Organizações que, há 10 anos, estavam sendo iniciadas ou ainda não existiam, como Facebook, Instagram, Whatsapp e Tinder, passaram a ser elementos indispensáveis na vida de bilhões de pessoas.

Plataformas de marketing com grande valor, esses espaços logo foram ocupados por empresas, de diversos setores, que perceberam os seus potenciais comunicativos.

Em 2014, de acordo com a Forbes, a rede social Facebook foi considerada, pela primeira vez, uma das 500 maiores empresas do mundo. Por meio delas, é possível criar valor de marca, interação com o cliente, fidelização, posicionamento estratégico etc.

 

 

O marketing digital

Um dos principais direcionamentos do marketing digital é a compreensão de que a mídia é o próprio consumidor. Essa noção surgiu apenas nos últimos dez anos, graças aos avanços tecnológicos e às redes sociais.

O indivíduo é capaz de influenciar terceiros e otimizar, ou não, os processos de sua empresa; logo, deve-se investir na comunicação com ele.

As experiências de consumo de uma pessoa cada vez têm mais poder sobre a possível adesão de outra. Com as redes sociais e outras plataformas tecnológicas, elas são relatadas de maneira rápida e impactante.

Veja o exemplo da Uber: ao utilizar o serviço, o cliente dá uma nota ao motorista (que também lhe dá uma em troca). Assim, os futuros consumidores analisam o perfil do prestador de serviço com base na avaliação de outras pessoas.

O indivíduo, no mundo digital, possui influência. Dessa forma, é importante investir em práticas de relacionamento nesse espaço.

Por meio de estratégias de marketing digital, dentre outros elementos, um produto pode alcançar, na atualidade, um grande número de usuários. A Uber foi criada em 2009, nos Estados Unidos, e alcançou um valor de empresa de 51 bilhões de dólares, apenas seis anos depois.

As informações sobre as mudanças nas empresas nos últimos dez anos lhe foram úteis? Comente no post a sua opinião, suas dúvidas e suas experiências!

Felipe Zorzi Sobre o autor

Parcerias e Gerenciamento de Projetos

No Comments

Deixe um comentário