Como ser mais persuasivo em uma estratégia de e-mail marketing?

Como ser mais persuasivo em uma estratégia de e-mail marketing?

Uma boa estratégia de e-mail marketing está presente em inúmeras campanhas de marketing digital. A utilização do e-mail como ferramenta principal para se relacionar com clientes e contatos é eficiente e seu uso aumenta cada vez mais, principalmente na era digital em que vivemos.

Um dos elementos mais importantes — se não o maior deles — é a utilização de técnicas de persuasão para as cartas de vendas nos e-mails marketing. Essa técnica é conhecida por copywriting e pode ser responsável por mais de 70% dos seus resultados de vendas.

Veja, a seguir, um passo a passo com dicas de como estruturar um e-mail marketing para uma estratégia mais persuasiva!

Persona

Antes de qualquer estratégia que envolva relacionamento com seus contatos e clientes, é preciso primeiro conhecê-los. É preciso criar suas personas.

Descubra quais são as dores, sonhos, desejos e tudo que você precisa saber para criar uma conexão mais íntima e certeira com seu público. Isso é de extrema importância e vai ajudar você a vender uma solução mais adequada na sua estratégia de e-mail marketing.

Headline ou assunto criativo

Essa é a primeira coisa que o seu contato lê. Portanto, é o momento em que deve começar a persuasão.

Com base no que sabe da sua persona — daí a importância de criar uma —, você pode construir assuntos que indicam a solução para o que ela precisa. Chame a atenção, do contrário, seu e-mail marketing vai direto para a lixeira ou para o spam.

Apresente-se

Não tem segredo, apresente-se, cumprimente com um “Oi! Tudo bem?”, diga seu nome, fale quem é você. Como em uma conversa, as pessoas começam se cumprimentando e sua estratégia de e-mail marketing não deve ser diferente.

Converse

Esse é o momento para criar conexão e empatia com a sua persona. No assunto do e-mail você apontou o problema dela, agora é hora de falar sobre esse assunto.

Levante seus problemas e suas dores. Fale sobre as dificuldades que ela enfrenta tentando conseguir o que deseja. Nesse momento você acaba de criar uma conexão com a sua persona.

Agora é preciso mostrar que você tem autoridade no assunto. Se você tiver uma história própria, que tem ligação com os sofrimentos da sua persona, conte-a. Mas tome cuidado, pois essa história não pode ser falsa. Se não tem uma história real com você para contar, diga como ajudou outra pessoa com seu produto ou serviço.

Faça a sua oferta

Depois da conexão e demonstração de autoridade, chegou a hora de ofertar o seu produto ou serviço. Sua persona precisa perceber que o valor oferecido é maior que o preço da sua oferta. Oferecer bônus, amostras grátis ou brindes pode ajudar nesse momento.

Utilize o call to action ou chamada para ação

Provavelmente, nessa fase, a sua persona já está praticamente convencida de que você tem a solução para as dores dela. Agora é hora de falar o que ela precisa fazer.

É aí que se deve utilizar o gatilho mental da escassez. Deve-se causar urgência para a compra da sua oferta. Dê um prazo para a persona comprar, como “Esta oferta acaba em 2 horas” ou “Somente as 7 primeiras pessoas terão este bônus”.

Segmente sua lista de contatos

Tenha sempre sua lista de contatos bem segmentada: sexo, idade, interesses etc. Um potencial comprador de um produto “X” não vai se interessar por um produto “Y”, por mais criativa e persuasiva que seja a sua estratégia de e-mail marketing.

Parece óbvio, mas é um erro muito cometido. As ferramentas de automação são bem completas e é possível criar inúmeros tipos de listas e níveis diferentes de intenção de compra.

Essas foram as dicas para você estruturar uma carta de vendas persuasiva para a sua estratégia de e-mail marketing: segmente suas listas, faça suas personas, crie headlines criativas que apontem a dor do seu público, apresente-se, converse, bonifique e utilize gatilhos mentais.

Gostou do assunto? Gostaria de conhecer mais dicas para engajar e interagir com seus clientes? Não perca tempo e acesse este artigo que preparamos para você!

Ricardo Abellan